Sergipe: Governo lançará crédito para estimular empreendedorismo cultural em SE

Na próxima quarta-feira, 19 de dezembro, às 19h, no Museu da Gente Sergipana, o Governo do Estado dará mais um passo para o fortalecimento da política cultural de Sergipe. É nessa data que será lançado o Credi Cultural, projeto realizado pelo Banese, com apoio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) que visa disponibilizar uma linha de crédito voltada para o empreendedor cultural de Sergipe. O projeto conta ainda com a parceria do Sebrae, Jucese e Conselho de Jovens Empreendedores de Sergipe (CJE-SE).
O crédito poderá ser acessado por qualquer pessoa que atue na área cultura, seja firma individual, pessoa física (empreendedor individual) ou micro e pequenas empresas que atuem no ramo cultural, independente do segmento. A secretária de Estado da Cultura, Eloisa Galdino, afirma que a idéia do projeto surgiu com o objetivo de fomentar o empreendedorismo cultural no Estado.
“Nossa missão é garantir o desenvolvimento da cultura em Sergipe, por isso, são incessantes as nossas buscas por novas maneiras de promover esse desenvolvimento. Através do Credi Cultural Banese acredito que abriremos um novo leque de possibilidades para os agentes culturais sergipanos, oferecendo os recursos que eles precisam para desenvolver suas idéias, promovendo a geração de renda e a inclusão sócio-cultural de ainda mais sergipanos”, ressalta.
A presidente do banco, Vera Lúcia Oliveira, declara que esta iniciativa reafirma o compromisso da instituição com os valores culturais do Estado. “Sem dúvidas o Credi Cultural Banese será mais um grande passo para a construção, disseminação e valorização da cultura do nosso Estado, que são algumas das marcas do compromisso social que o banco estabelece há anos com a população sergipana”, explica Vera.

Sobre a linha de crédito
O aporte financeiro que poderá ser disponibilizado aos empreendedores culturais será de até R$ 30 mil, com uma taxa competitiva, sujeito à análise de crédito. O financiamento pode ser destinado para Capital de giro, Investimento fixo ou Investimento fixo com capital de giro associado. No caso de Investimento fixo o recurso deve ser destinado à implantação, modernização ou ampliação das instalações físicas do negócio, aquisição de máquinas, equipamentos, móveis e utensílios.
O cliente terá até 24 meses para parcelar o valor do empréstimo. As prestações serão mensais e debitadas diretamente da conta corrente.
Exposição
O lançamento acontece em paralelo à abertura da nova exposição do museu, intitulada ‘Do Colégio Atheneu Pedro II ao Museu da Gente Sergipana: o Sentido da Educação e a Poética do Espaço`. A exposição apresenta a história do antigo prédio do Atheneuzinho, que abriga o museu, desde a sua construção, em 1926, até a sua restauração em 2011.
Fonte: Secult

Publicado por Ana Paula Sena de Almeida

Eu tenho insights! ;-) www.apsaprojetos.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: