Soft Power

Na abertura de Seminário, ministra anuncia que TV paga não será incluída no Vale-Cultura
Nesta terça-feira (12), a ministra da Cultura, Marta Suplicy, proferiu a palestra de abertura da conferência Praticando Soft Power: as perspectivas brasileira e britânica, realizada no Centro Brasileiro Britânico, em São Paulo.  A ministra ressaltou a presença crescente do Brasil no cenário mundial na última década e falou sobre o papel estratégico que o país desempenha como um influenciador diplomático e cultural cada vez mais importante. ” O Brasil é um país de economia emergente, sem poder bélico, mas está descobrindo uma outra forma de inserção no mundo, através de suas ideias, cultura e práticas, que são fontes primordiais de poder brando”, argumentou a ministra.
Em seguida fez um apanhado de algumas das iniciativas do Ministério da Cultura (MinC) para ampliar a inserção do país dentro do contexto da política externa, por meio da Cultura. Marta falou de ações como a participação do Brasil na Feira do livro de Frankfurt, que vem cercada de uma série de iniciativas que antecedem o evento, entre elas, a tradução de livros brasileiros para a língua alemã e exposições sobre a cultura brasileira nas livrarias desta cidade que é sede da maior feira de livros do mundo.
Emancipação Social pela Cultura
“O Brasil é um país dotado de inúmeros ativos e o principal deles, é claro, o brasileiro, sem o qual não existe cultura brasileira. Garantir o pleno exercício dos direitos culturais em um contexto de inclusão social se traduz em emancipação social pela cultura”. Com este argumento, Marta defendeu o objetivo do Governo Dilma Rousseff, de promover a inclusão social do povo brasileiro por meio da Cultura.
Iniciativas do MinC com este fim como o Sistema Nacional de Cultura (SNC), os Centros Unificados de Esporte e Cultura (CEUs) e o Vale-Cultura, entre outros, foram apresentados aos presentes.
Vale-Cultura
Ao falar sobre o vale, benefício que disponibilizará R$50 mensalmente a trabalhadores CLT, com renda de até 5 salários mínimos, a ministra anunciou que as TVs pagas não devem ser incluídas entre as possibilidades de aquisição com o vale. A ministra, que vem discutindo a implantação do Vale-Cultura em viagens pelo Brasil e através do site do MinC, entre outros meios, disse que vem recebendo esta demanda de artistas em gera, com quem tem conversado e entende que, para este momento, o benefício não deve incluir as TVs pagas.
Brasil e Reino Unido
A conferência que aconteceu no Auditório do Centro Brasileiro Britânico foi organizada em parceria pela Embaixada Britânica e o Wilton Park, instituição que promove debates sobre temas da agenda internacional e faz parte da Temporada UKBrasil.
Assim que chegou, a ministra foi recebida pelo embaixador britânico no Brasil, Alan Charlton (foto ao lado). O embaixador ressaltou os intercâmbios entre ambos os governo como uma experiência de enriquecimento mútuo entre os países. Charlton lembrou que o Brasil, com Dilma, tem dado oportunidades a brasileiros estudarem fora do país. Segundo ele, “as universidades britânicas têm adorado ter brasileiros estudando lá”.Afirmou ainda que a intenção é dobrar o número de estudantes brasileiros no Reino Unido e trazer mais britânicos para estudar no Brasil, além de ampliar as parcerias em programas de pesquisas, que envolvam estudantes dos dois países.
(Texto: Thiago Esperandio, Ascom/MinC)
(Fotos: Adriano Lima, Ascom/MinC)
Fonte: MinC

Publicado por Ana Paula Sena de Almeida

Eu tenho insights! ;-) www.apsaprojetos.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: