Vale Cultura é debatido em Salvador

O Vale Cultura, incentivo cultural oferecido pelo Ministério da Cultura, foi amplamente discutido em um debate público realizado no Complexo Cultural dos Barris, em Salvador. Na ocasião, o presidente da Fundação Perseu Abramo, Marcio Pochmann, apresentou o documento FPA Comunica, que trouxe como tema a Exclusão nos equipamentos culturais e potencial do Vale Cultura no Brasil.


O estudo, produzido pela Fundação Perseu Abramo, é fundamentado em dados do IBGE e do Ministério do Trabalho e Emprego. De acordo com a pesquisa, o Vale Cultura vai incentivar um crescimento na procura das plataformas culturais, esbarrando na carência de equipamentos vivenciada na maioria dos municípios brasileiros.

Segundo Marcio Pochmann, o trabalho questiona a tradição brasileira de as políticas culturais serem baseadas na oferta. “O Vale Cultura é justamente o contraponto disso. É a demanda. Ao ter apenas a oferta, estabelecimentos culturais passaram a ter exclusão social, pois apenas que tem poder aquisitivo tem acesso”, afirma. “Quando você estimula a oferta de equipamentos, eles vão para onde estão os pagantes. Com o Vale Cultura, será gerado recurso e competição para que os equipamentos cheguem aos locais mais afastados”, completa Marcio. 

Entre os dados apresentados, é possível destacar que 91% dos municípios brasileiros não possuem salas de cinema. Na Bahia, a situação é ainda pior: 95,4% das cidades não possuem o equipamento cultural. Os índices demonstram que é primordial o investimento em equipamentos culturais fora do eixo urbano, fazendo com que cheguem às cidades mais distantes da capital.

Durante o debate, o secretário de Cultura da Bahia, Albino Rubim, disse que o Vale Cultura vai ter um impacto muito grande na economia brasileira. “Tradicionalmente, as políticas culturais são voltadas para implantação de equipamentos. Essa é uma das primeiras políticas que se destinam ao consumo. Isso é fantástico.”

Para Marcio Poschmann, com as atividades econômicas que a cultura pode fundamentar, o Brasil poderia se tornar uma das principais economias do mundo. A concentração dos equipamentos públicos culturais no país e a exclusão de acesso à cultura para a população de baixa renda foram temas bastante debatidos entre os presentes.

O encontro desta terça-feira (09) já aconteceu em Brasília e está prevista a realização em outras cidades como Rio de Janeiro, Porto Alegre e Belém.

O documento apresentado pela da Fundação Perseu Abramo está disponível para download através do link: http://www.fpa.org.br/uploads/FPA-Comunica-ValeCultura.pdf. O debate público contou com a presença de estudantes, políticos, artistas, comunicólogos e pesquisadores.


Vale Cultura


O benefício mensal de R$ 50,00 será destinado a trabalhadores que recebem até cinco salários mínimos para incentivar o consumo de produtos culturais como cinemas, bibliotecas, teatros, museus, centros culturais e livrarias. Criado pelo então presidente Lula, em 2009, foi sancionado pela presidenta Dilma Rousseff, em 2012. 

Após a regulamentação da Casa Civil, o Ministério da Cultura baixará uma ordem que estabelece as regras de utilização do programa. A previsão é de que o incentivo entre em vigor a partir do segundo semestre de 2013, beneficiando 21,2 milhões de brasileiros.


De Salvador,
Ana Emília Ribeiro


Fonte: Portal Vermelho

Publicado por Ana Paula Sena de Almeida

Eu tenho insights! ;-) www.apsaprojetos.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: