Após publicação da fala em jornal carioca, Claudio Magnavita usou rede social para reconsiderar colocação e afirmou que ”não precisamos de guerra e nem de banimento”