INVESTIGANDO A MÍSTICA DA CONSCIÊNCIA NO CIBERESPAÇO I

be28656eefb5208576accfb1f8943ea9--visionary-art-fantastic-art

 

Consciência versus Identidades: Primeiras questões

Caso haja uma consciência no espírito ou membros atuantes humanos habitantes do
ciberespaço, é preciso perguntar por onde ela começa. Começa na descoberta de um EU,
em um EU SOU (aquele que se reconhece e que se identifica tal qual é qualquer que seja a circunstância) – os seus avatares escolhidos em detrimento de sua realidade física.

“semântic avatar” : “Boldly generalizing from the trends identified in this text, I predict that in the digital civilization of the future, the self-referential loop in which our subjective identity is constructed will cut across ecosystems of ideas and, especially, semantic avatars of individuals.” (Pierre Lévy – The Data Centric Society. Jan.2015)

Caso exista esta consciência, será preciso dizer que ela é diferente do que entendemos por “identidades” (ID).

Creio que a consciência não tem nacionalidade, está além do espaço-tempo. Habita lugares diversos em tempos simultâneos, como nossos pensamentos e ideias que conversam dentro de nós ruidosamente, em diversos canais do espaço-tempo.

A identidade é física, frágil e muitas vezes móvel. Sim, porque em alguns momentos
incorpora as nuances da consciência que lhe empresta a experiência do ser-estar.
Identidades poderiam ser pequenas porções de uma consciência.

A identidade agrupa coleções ao redor de si, coleções com significados que alimentam a
consciência – sejam estes conteúdos, seus dons, fantasmas, defeitos ou virtudes. Memórias da fragmentadas de sua essência.

Há dualidade, há conflito porém os significados estão intimamente conectados,
entrelaçados, e caoticamente espalhados no todo. Um quebra-cabeças para uma única
consciência decifrar. Será possível?
Percebam bem, a identidade é o agregador de signos, conteúdos… e a consciência, por sua vez, é a que tem a capacidade combinatória para extrair significados dos conteúdos que cultiva.

O conteúdo não é um bem a ser possuído, o conteúdo é absorvido (diria que de maneira
celular) em doses individuais de sentido, agregadas à energia mais compatível com o
momento no qual a consciência está e é.

Portanto, não há temporalidade linear. O futuro e o passado são percursos intermináveis
para a consciência que busca o conhecimento de si e do todo. O futuro e o passado
colocam a consciência mais ciente do seu papel no agora. Somente na intimidade de seus
signos e significados pessoais está a sua própria resposta.

O primeiro passo da consciência é a própria liberdade e saber-se livre para consagrar categorizações que signifiquem e a conectem ao todo. Tudo que no meio deste processo autoconhecimento for conflituoso ou impreciso, poderá ser descartado gerando falhas, lacunas.

O que fazer quando no ciberespaço temos uma infinidade de identidades para uma mesma consciência? (Por vezes, consciência indecifrável! Quero dizer, difícil de catalogar, categorizar).

Então, como iniciar o desenvolvimento de uma consciência se não conseguirmos unir as
pontas de suas identidades? E, mais adiante, pensando em inteligência artificial, temos
nisso um dilema. Haverá a compreensão de que a identidade sofre mutações de humor de acordo com seus estados de espírito?

Evidentemente já temos alguns algoritmos para isso, no entanto, falta-nos a poesia da
“singularidade”.

Em que momento despertaram as consciências? Onde elas conseguem se perceber? Não
seria no olhar egocêntrico de Narciso ao contemplar sua própria imagem no espelho
d´água. Mas o “olhar-se” (Ser o próprio OBSERVADOR) é, com certeza, é um dos primeiros passos na iniciação de uma consciência.

Esta iniciação que tem princípios tais como os fundamentos de iniciação espiritual leva à
afinação da alma como um instrumento musical que descobre como fazer parte da
orquestra.

O devido valor dado à individualidade leva-nos a compreender papéis e responsabilidades no conjunto.
….

 

 

 

 

Publicado por Ana Paula Sena de Almeida

Eu tenho insights! ;-) www.apsaprojetos.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: