Curadoria de Conteúdo para Professores

A Curadoria de conteúdo, além de ser uma estratégia de marketing digital para aumentar a audiência e atrair engajamento, é uma ferramenta de formação técnica e profissional para Instruir os nossos nativos digitais e levá-los às coleções de conteúdo que possam lhes agregar mais conhecimento.

O colecionador de conteúdos, geralmente faz para si a seleção de conteúdos e, por vezes, poderá vir a fazer coleções compartilhadas para seus seguidores  (funcionários, alunos, orientandos) – grupos que terão a tarefa de consumir este conteúdo selecionado de várias formas, dentre elas:

a) formar opinião/conhecimento – ANÁLISE + INSIGHT;
b) Criar novos conteúdos – REFERÊNCIA;
c) Compartilhar e comentar – ENGAJAR;
d) Curtir ou desaprovado – FORMAÇÃO DE AUDIÊNCIA.

O relacionamento com a audiência a partir de coleções de conteúdo é base satisfatória para a progressão de pautas com substância, consistência intelectual
para a abertura de debates.

Este tipo de repertório em uma sala de aulas é bem vindo pois desperta nos alunos características imprescindíveis para o aprendizado, são elas:

a) Curiosidade;
b) Busca/Pesquisa;
c) Comparação/Análise;
d) Usos de palavras-chave/Hagtags;
e) Elaboração de discursos.

Ou seja, uma metodologia de ensino que apresenta à classe um universo de conteúdos para absorver e sintetizar e organizar por meio de palavras-chave.

Trata-se de um desafio e pode ser bastante promissor se a plataforma de curadoria de conteúdo oferecer ferramentas suficientes para aguçar não apenas o colecionismo, como também, despertar o perfil curador de cada aluno.

Um professor que queira lidar com a curadoria de conteúdo como metodologia de ensino deve pensar em médio e longo prazo, portanto, trabalhar no mínimo quatro meses com a análise e seleção de conteúdos para ajudar os nativos digitais a terem uma visão crítica das questões.

A metodologia pode se limitar ao acesso e análise de conteúdos da coleção organizada pelo professor. Fazendo referência por meio de compartilhamento via hagtags em redes sociais.

O começo pode parecer um pouco desgastante mas o final reserva surpresas gratificantes!

Quanto ao meu relato pessoal, como aluna e instrutora, aprendi a gostar da curadoria de conteúdo praticando diariamente. Acrescento uma dose extra de literaturas para abrirmos a mente à organização de conteúdos e para a pesquisa; cito abaixo nas referências literárias e audiovisuais.  São referências para nativos digitais!

REFERÊNCIAS

COSMOS: Uma odisséia no espaço. baseado na série apresentada por Carl Sagan em 1980. Apresentada pelo astrofísico e dramaturgo Neil deGrasse Tyson. Série Netflix.

HOMERO. Odisséia. São Paulo: Cultrix, 2006. 296p.

ROSA, João Guimarães, 1908-1967.
Grande sertão : veredas – “O diabo na rua, no meio do redemoinho…” / João Guimarães Rosa. — 22a ed. — São Paulo :
Companhia das Letras, 2019. (Disponível em PDF no site da Editora)

Outras referências que confirmo indicação de leitura completar e imersiva no meu blog ESSE EU LI no WordPress. Link: https://esseeuli.wordpress.com/

Publicado por Ana Paula Sena de Almeida

Eu tenho insights! ;-) www.apsaprojetos.com

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: